O que é SEO? Saiba tudo sobre o universo do tráfego orgânico

por Júlia Neves

Direto ao Ponto

Como o Google sabe o que mostrar quando você faz uma pesquisa? Como ele decide quem aparece primeiro e quem fica lá na segunda, terceira página? 

A resposta é SEO! 

Em um mundo onde muitas das experiências online começam com uma busca, entender o que é SEO pode ser a diferença entre ser encontrado ou ficar invisível na internet. Por isso, continue lendo para desvendar os segredos do tráfego orgânico e mostrar como o SEO pode ajudar o seu site a conquistar um espaço no lugar mais caro da internet. 

O que é SEO?

Todos os dias, cerca de 3,5 bilhões de pesquisas são feitas pelo Google. Pessoas buscando informações, procurando por seus sites favoritos, pesquisando produtos para comprar ou serviços para contratar. 

E quando uma busca é feita no Google, os resultados aparecem em duas classificações gerais: pagos e não pagos – este último, chamamos de resultados orgânicos. 

Um fato curioso: a maioria dos cliques não são direcionados para os resultados pagos, mas sim para os resultados orgânicos. Cerca de 80% dos cliques vão para páginas que não investiram sequer um centavo em anúncios para conquistar o seu espaço no lugar mais caro da internet.

“Como é que faz para aparecer entre os resultados orgânicos, afinal?”, você deve estar se perguntando. E é sobre isso que vamos falar ao longo deste artigo.

Considerando que existem mais de 1 bilhão de sites publicados, para selecionar e classificar os resultados que mais atendem à busca do usuário, o Google considera inúmeros critérios. Mais de 200. É aí que entra o SEO, sigla para Search Engine Optimization.

SEO (Search Engine Optimization) é o conjunto de estratégias que tem por objetivo aumentar o tráfego ORGÂNICO do seu site, ou seja, trazer mais usuários para o seu site através do Google (ou outros buscadores), sem depender de anúncios.

Qual a diferença entre SEO e SEM?

Além do SEO (Search Engine Optimization), outra sigla bastante conhecida quando falamos em atrair tráfego e relevância para sites é SEM (Search Engine Marketing). As duas são estratégias fundamentais no marketing digital, mas são coisas diferentes:

  • SEO são as técnicas usadas para aumentar a visibilidade de um site nos resultados de pesquisa orgânicos (não pagos) dos buscadores, como o Google. 
  • SEM é um termo mais abrangente que engloba estratégias para atrair tanto o tráfego pago, por meio de anúncios, quanto o tráfego orgânico, que é a especialidade do SEO. 

Podemos dizer que toda técnica ou prática de SEO é uma SEM, mas nem toda SEM será, necessariamente, SEO. 

Como funciona o ranking Google?

Até aqui, sabemos que bilhões de buscas são feitas todos os dias por meio do Google, buscador mais utilizado no mundo todo. Também sabemos que de todas essas buscas, 80% dos cliques vão para os sites que aparecem organicamente na página de resultados, classificados por mais de 200 critérios de relevância definidos pelo próprio Google.

Agora, vamos entender um pouco como esses critérios funcionam.

Algoritmos

Você já parou para pensar por que o Google é o buscador mais utilizado do mundo todo, mesmo com tantos outros disponíveis? Um dos principais motivos é o funcionamento de seus algoritmos. 

Explicando de forma resumida, algoritmos são sistemas de classificação que atuam para entregar os melhores resultados. 

E não são 1 ou 2 algoritmos que fazem isso, mas vários. Cada um deles é considerando um conjunto de indicadores para ranquear os melhores resultados. O objetivo é sempre ser útil para o usuário, trazendo sempre as respostas que melhor correspondem às buscas e proporcionam a melhor experiência de navegação. 

Já houve uma época, no comecinho dos anos 2000, quando tudo era mato, em que o principal critério utilizado pelos buscadores para classificar a relevância dos resultados era o número de vezes em que a palavra-chave da busca era repetida. 

Critério pouquíssimo confiável e que jamais funcionaria nos dias de hoje. Imagine o caos!

Rastreamento e indexação

Os processos de rastreamento e indexação são o que mantém os resultados dos buscadores sempre atualizados. Todos os dias inúmeros novos sites são publicados, por isso é essencial contar com um mecanismo capaz de identificar e organizar essas informações.

Veja como cada processo funciona:

  • Rastreamento – aqui o Google trabalha para descobrir novas páginas e também atualizações de páginas já existentes na internet. Isso acontece por meio dos “bots”, “crawlers” ou “robozinhos do Google” para os mais íntimos. Os bots são responsáveis por fazer uma primeira leitura de tudo o que está publicado. 

Aqui entra a importância do SEO: um site otimizado conforme as boas práticas de SEO – desde organização das tags, estrutura, palavras-chave posicionadas estrategicamente, entre outras – é mais facilmente identificado e rastreado nesse processo.

  • Indexação – conforme novas páginas são descobertas e novas informações atualizadas, tudo isso é organizado e categorizado num grande banco de dados para consulta. Chamamos esse processo de indexação. 

Agora que já sabemos como funcionam os algoritmos do Google e também entendemos o processo de rastreamento e indexação, vamos aprofundar nas técnicas SEO. 

Começando pelos fatores de ranqueamento.

Fatores de ranqueamento

Chegando mais perto da resposta para a pergunta de um milhão de dólares “o que fazer para aparecer entre os resultados orgânicos da primeira página do Google, afinal?”, vamos aos fatores de ranqueamento.

Imagine que você esteja precisando alugar um carro e digita “onde alugar carro” no Google. Os fatores de ranqueamento são os mais de 200 critérios que o maior buscador do mundo usa para classificar as melhores respostas para essa sua pergunta. Apesar dos fatores não serem todos conhecidos, o Google nunca divulgou detalhadamente, várias delas são de conhecimento público. 

E, nós, como especialistas em SEO, por meio de testes constantes identificamos as técnicas de SEO com maior impacto. Aquelas essenciais para melhorar a performance de um site, em termos de relevância. 

Por aqui, chamamos de “As 7 maravilhas de SEO”:

  1. Autoridade do domínio – fator que considera, principalmente, qualidade e quantidade dos links que apontam para o site;
  2. Qualidade do conteúdo da sua página – não basta manter o blog atualizado e chamar isso de estratégia, no conteúdo SEO a originalidade e a relevância são fundamentais; 
  3. Site otimizado para o Core Web Vitals – essa atualização do algoritmo do Google que considera, principalmente, a velocidade de carregamento das páginas no ranqueamento;
  4. Palavra-chave e campo semântico – fator que considera a correspondência entre palavras da busca e das páginas;
  5. Experiência do usuário nas suas páginas – é tudo sobre o usuário, então estrutura e organização das páginas são fatores cruciais para o bom desempenho orgânico de um site; 
  6. Tempo de carregamento das suas páginas – esse é autoexplicativo;
  7. Site mobile-friendly – fator que considera a adequação de um site para dispositivos móveis.

Para completar, pensando cada vez mais na personalização dos resultados, a localização e o histórico de busca também são fatores considerados pelos algoritmos. Por isso, duas pessoas buscando o mesmo termo podem receber resultados diferentes.

Pilares de SEO

Explicar o que é SEO não é tão simples quanto parece, mas está longe de ser impossível. Depois de entender como funciona o rastreamento e a indexação, o próximo passo é compreender os fatores de ranqueamento. Aqui listamos os 7 que consideramos principais. 

Mas não adianta pensar em SEO (search engine optimization) e em seus fatores isoladamente. É preciso enxergar o todo. 

Por isso, aqui estão os 3 pilares que compõem uma estratégia de SEO que funciona:

1. Conteúdo

Neste primeiro pilar temos o conteúdo. Aqui estão os textos do blog do site, se ele tiver blog, mas não só isso. Conteúdo SEO também inclui design, textos do site de forma geral – e as palavras-chave presentes em todos esses textos – e a arquitetura do site. 

Todo o conteúdo do site deve estar estrategicamente alinhado com as necessidades dos usuários e com as buscas que estão fazendo no Google. O objetivo é que o seu site seja o que melhor atende essas necessidades.

2. Técnico

Aqui temos o pilar técnico, segundo pilar da estratégia. Diferente do pilar de conteúdo, aqui temos fatores que você não vê, mas estão presentes. É o caso do código (HTML), a plataforma onde o site está hospedado (se é Wix, WordPress, etc), se o site possui versão mobile, as métricas de velocidade do site – como tempo de carregamento e demais indicadores analisados pelo Core Web Vitals.

3. Autoridade

Por último, mas não menos importante, temos o pilar de autoridade. Este pilar abrange fatores de posicionamento ligados à reputação de um site. E, aqui, a reputação de quem recomenda o seu site por meio de um link também pode tanto ajudar como atrapalhar. Chamamos isso de linkbuilding.

Imagine que você abre um restaurante novo. No início, quando ninguém te conhece, pode não ser tão simples conquistar os primeiros clientes. Mas se um crítico gastronômico respeitado faz um elogio à comida servida, as pessoas passam a respeitar também o seu restaurante. É como uma transmissão de autoridade.

Nessa analogia, o restaurante representa a página da sua empresa, enquanto o crítico gastronômico é um site confiável que cria um link para o seu site. O Google entende que o seu site é relevante para aquele assunto e te dá “créditos” por isso.

SEO On Page x SEO Off Page

Além dos pilares, outra forma muito comum e bastante usada pra categorizar os fatores de ranqueamento orgânico do Google são: SEO On Page e SEO Off Page. Se você já buscou ler sobre SEO antes, provavelmente viu esses termos por aí. 

Traduzindo, poderíamos dizer que esses termos significam, respectivamente, otimização dentro (on page) e fora (off page) do seu site.

SEO On Page são as técnicas de SEO para melhorar o conteúdo e também a parte de tecnologia do site. Abrange os pilares técnico e de conteúdo. Ou seja, desde textos, design, palavras-chave, até código HTML, velocidade, entre outros.

SEO Off Page aqui estamos falando do pilar de autoridade, que inclui as estratégias de linkbuilding seo, presença digital da marca, entre outras ações que colaboram com a reputação de um site.

Outras plataformas além do Google para fazer SEO

Até aqui focamos em abordar as técnicas de SEO e fatores de ranqueamento para atrair tráfego orgânico pelo Google, principalmente, assim como outros buscadores. Mas você sabia que existem estratégias que te ajudam a ser visto, organicamente, também em outras plataformas?

Se tem uma barra de busca, existe um algoritmo responsável por rastrear e indexar os resultados. Então, o segredo é testar e listar o que melhor funciona em determinada plataforma.

Vamos entender melhor agora! 

SEO para YouTube

Existem várias estratégias de SEO para YouTube eficazes para tornar os seus conteúdos mais visíveis. Uma delas é incluir palavras-chave relevantes no título do vídeo, ação simples que ajuda o algoritmo a identificar o assunto abordado. 

SEO para LinkedIn

As técnicas de SEO para Linkedin ajudam a turbinar o alcance do seu perfil na rede profissional, sem investir em anúncios pagos. Trabalhar as palavras-chave relevantes de acordo com o assunto abordado e usar hashtags são duas delas, mas ampliar a sua rede de contatos, criar e compartilhar conteúdo de qualidade é primordial. 

SEO para redes sociais

Enquanto o SEO para o Google inclui fatores técnicos, ligados à estrutura do site e velocidade de carregamento, as otimizações para redes sociais estão mais restritas ao conteúdo. 

Ou seja, tudo aquilo que ajude o algoritmo a entender o assunto das suas publicações para entregar aos usuários interessados: uso de palavras-chave, hashtags relevantes, frequência de atualizações, entre outras ações.

SEO para Bing

Os fatores de ranqueamento e técnicas de SEO abordadas neste artigo servem para qualquer buscador. O Google acaba ganhando mais destaque por ser o buscador presente em mais de 90% das pesquisas feitas online. Mas se estiver buscando SEO para Bing, saiba que o algoritmo funciona de forma parecida. Portanto, as técnicas de otimização também. 

Como começar a fazer SEO na minha empresa?

Conhecendo como o mecanismo de busca funciona e entendendo o que é SEO, é hora de começar a aplicar na sua empresa para gerar novos negócios. E você pode fazer isso seguindo um destes caminhos:

Agência 

Identificar e aplicar melhorias de SEO em um site não é uma tarefa simples e exige mais do que alguns dias de estudo. Aprender a teoria e depois executar, sem tirar o foco do seu próprio negócio pode ser exaustivo.

Por isso, o caminho mais curto é contar com a expertise de quem já sabe o que fazer. Aqui na Optimiza somos especialistas em tráfego orgânico e oferecemos serviços focados em conduzir o seu site rumo ao lugar mais caro da internet, a primeira posição do Google, sem gastar dinheiro com anúncios. 

Time interno

Outra forma de começar a fazer SEO na sua empresa é criar um time interno responsável por executar as ações necessárias para otimização do site. Analistas de SEO, desenvolvedores focados no pilar técnico e redatores são alguns dos profissionais envolvidos nesse tipo de estratégia.

Modelo híbrido 

Você também pode contar com a expertise e direcionamento estratégico de uma consultoria especializada em SEO, deixando a execução para o seu time interno. 

A consultoria de SEO é um dos serviços que oferecemos para empresas que desejam alavancar os seus resultados orgânicos e inclui desde o diagnóstico inicial até a análise de resultados. Entre em contato conosco para dar o próximo passo!

Como medir SEO?

Sobre o sucesso de uma estratégia de SEO, é importante entender que não existe uma única resposta. Então, como medir se está funcionando?

Depende (como quase tudo em SEO hehehe). 

Depende dos objetivos da empresa, das prioridades e de onde está sendo colocado o foco, pois são vários fatores e métricas envolvidos. O tráfego orgânico é a métrica mais óbvia, mas a posição nos resultados para palavras-chave relevantes, taxa de conversão, além do SEO Off Page são igualmente importantes.

Por isso é tão importante pensar numa estratégia robusta, criada por especialistas, e não só em ações isoladas.

Como aprender SEO? 

E se você gostou de entender como o Google funciona, quais os fatores de ranqueamento, o que é SEO, e tem interesse em se aprofundar para aprender como executar essas estratégias de tráfego orgânico, aqui estão dois cursos que podem ajudar: SEO para redatores e Formação em Analista de SEO

São as duas formações mais completas do mercado com aulas gravadas, didática simples, além de materiais de apoio que ajudam a fixar o aprendizado.

Agora você já sabe como o Google funciona e por que as estratégias de SEO são imprescindíveis para qualquer negócio que tenha o objetivo de crescer no digital. Vamos juntos posicionar a sua empresa no lugar mais caro da internet, sem depender de anúncios? 

Júlia Neves

Júlia Neves

Também conhecida como Júlia do SEO, é formada em Marketing e possui uma vasta experiência na área. Iniciou sua carreira na B2W, maior e-commerce do Brasil, e já atuou como SEO Manager em uma empresa de marketing em Nova York.

O nosso negócio
é crescer o seu.

Fale diretamente com um especialista e descubra como alavancar o seu negócio!

Nossos contatos

contato@optimiza.com.br

97104-7359